FOTOGRAFIA
DE RELOJOARIA

joaquim justo

O nosso convidado desta semana, é mais um amigo de longa data. O Joaquim Justo, foi-me apresentado por um familiar meu, o pintor Carlos Dugos. “Tens que conhecer o Justo”, disse-me ele, um dia; “É um fotógrafo fantástico. É a ele que recorro para fotografa os meus quadros, para os catálogos das exposições, e tem uma técnica fantástica. Já tinha recorrido a vários, mas só ele me consegue reproduzir fielmente os meus trabalhos”.

O que não sabia é que de facto “o Justo” já era cliente da empresa, pois recorria frequentemente ao nosso técnico Ângelo Nunes, que cuidava (e ainda hoje cuida) das suas Hasselblad com uma devoção e profissionalismo ímpar.  

A carreira do Justo, começou bem cedo. O pai era fotógrafo de publicidade e arqueologia, de quem herdou o talento, e algum do seu primeiro equipamento. Aos 18 anos já trabalhava profissionalmente para a fábrica de móveis FOC, e aos 20 com grandes agências de publicidade, onde se destacava a Mccann Erickson.

Trabalhou durante 25 anos para a Siemens, para o Instituto Nacional de Habitação, mantendo o trabalho com várias agências de publicidade. Hoje dedica-se muito á fotografia de produto tendo-se especializado na relojoaria, a partir de 1998, quando foi convidado para trabalhar com a Boutique dos Relógios, acabada de se instalar em Portugal.

As fotografias que apresentamos hoje são um pequeno exemplo da sua grande técnica e criatividade.

You cannot copy content of this page